Friday, December 01, 2006

Minhas Letrinhas


Eu ia postar uma ficçãozinha aqui, que eu fiz anteontem à noite, mas uma conversa me fez refletir mais sobre a minha escrita (que alguns de vocês tecnicamente ainda não viram). Uma garota que eu conheço, ao comentar sobre o meu mais novo blog (esse) me disse a seguinte frase: "você escreve bem, deve mostrar o seu trabalho" (ou algo parecido, mas a palavra trabalho estava lá, imaculada). Odeio que se refiram a qualquer coisa que eu faça de graça usando essa palavra amaldiçoada. Amaldiçoada pelo dinheiro.
Você deve estar pensando que eu vou começar a fazer um discurso contra o capitalismo, ou contra "vender minha arte" - arte eu também não gosto de usar como definição, já que não tenho o talento necessário para ser um artista. Não é nada disso. É pura e simplesmente pelo fato de não ser nenhum trabalho. Não ganho dinheiro, o que é mais importante, faço por prazer, faço porque gosto. Citando o texto anterior, faço porque sou perturbado.
Então, diante da minha velada indignação pela forma como ela chamou genericamente o que eu escrevo, me perguntou: "E como é para chamar?" Daí ela começou: "seus textos? suas crônicas? suas ficções não-científicas? seus contos?"
Eu não sabia. Cada coisa que escrevo pode ser uma dessas coisas, pode ser todas ou pode ser nenhuma. Nada era completo o suficiente. Tudo que eu fazia era colocar letrinhas na tela do computador. Letrinhas. Minhas.
E assim ficou. Minhas letrinhas. Eu não escrevo crônicas, eu não escrevo ficções (científicas ou não), não escrevo trabalhos nem faço arte. Nada contra ambos. Escrevo minhas letrinhas

"É preciso ser um verdadeiro artista para viver da própria arte" (Anônimo)

P.S. A ficçãozinha fica pra amanhã.

4 comments:

Ana Cristina said...

Fº, ela estava (segundo meu ponto de vista) certa...
Ela não se referiu a trabalho como algo obrigatório, remunerado, não foi isso.
Trabalho pode ser considerado qualquer obra realizada. Tanto faz se é um prédio ou as letrinhas unidas formando um texto significativo.
Não vim proteger ninguém, apenas mostrar um outro ponto de vista. :)

"Para enxergar claro, bastar mudar a direção do olhar." Antoine de Saint-Exupéry

Anonymous said...

Suas letrinhas, como você quer que sejam chamadas, demonstram um pouco de sua personalidade, gosto disso. Mas discordo de você quanto ao significado que dá a palavra ''trabalho''.
O trabalho dignifica o homem e nem todos correm ao redor do dinheiro, se assim fosse o termo '' trabalho não remunerado'' não existiria. hehehe

Raíssa

ŦąՅเσ™ said...

Eu gosto é quando discordam... quando todomundo tá pensando igual é porque ninguém está pensando.. :P

Anna said...

Então.
Ainda bem que quando me referi ao seu blog não disse "gostei do seu trabalho" rsrsrsrs...
Até pq tmb não encaro como um "trabalho" manter um blog. Não há mesmo definições para o ato de sentar aqui na frente e escrever o que vem na telha.